Transtornos Psiquiátricos

[Encontram-se, nesta página, os principais e mais evidentes transtornos e síndromes existentes na Psiquiatria, oferecendo, portanto, um pouco mais de informação àqueles que buscam ajuda, tanto para si, quanto alguém próximo.]

1. Esquizofrenia

 • É um transtorno psiquiátrico grave, complexo e muitas vezes debilitante, cuja prevalência aproximada é de 1% da população mundial e está em nono lugar entre as causas de incapacidade pela Organização Mundial de Saúde [OMS]. São definidos pela presença de sintomas como delírios, alucinações, transtornos do pensamento, conduta motora desorganizada, bem como os chamados sintomas negativos [déficit de vontade, inexpressividade].

 

2. Transtornos Depressivos

  • Caracterizam-se por humor depressivo, desinteresse, perda de prazer e principalmente falta de energia. A depressão associa-se com elevadas taxas de morbidade e mortalidade por conta da natureza recorrente e a sintomatologia persistente, levando a diferentes graus de incapacitação e até risco de suicídio. Mundialmente, a depressão é a principal ou a segunda maior causa de anos perdidos por incapacitação e morte prematura.

 

3. Transtorno Bipolar

  • É um transtorno caracterizado por presença de episódios de hipomania ou mania [humor eufórico, pensamento acelerado, menos necessidade de sono, interesse pelas atividades e pessoas aumentado, libido aumentada] intercalados por períodos de normalidade de humor, geralmente acompanhados por episódios de depressão. É recorrente, com alterações de humor frequentemente presentes durante diversos momentos ao longo da vida, sendo as depressões mais prevalentes do que a euforia, ocorrendo em até um terço do tempo da vida do paciente. As taxas de morbidade e mortalidade são altas, incluindo risco de suicídio que chega a 15%.

4. Transtornos de Ansiedade

  • A ansiedade pode ser caracterizada como um estado emo-cional aversivo, uma inquietação interna, preocupação exagerada com o futuro, acompanhada de sensações corporais [tontura, secura na boca, vazio no estômago, aperto no peito, batimentos cardíacos acelerados, suores, calafrios, tremores, formigamentos, cãibras, urgência para urinar e cólicas abdominais]; o medo é uma reação a um perigo específico. Medo e ansiedade são estados emocionais muito comuns. Tornam-se patológicos quando passam a ser disfuncionais, ou seja, trazer prejuízos sociofuncionais e/ou sofrimento importante para o indivíduo. Como transtornos de ansiedade, temos os principais:

•.• Transtorno de Pânico [crise súbitas de intensos sintomas ansiosos, que atinge um pico rápido em até 10 minutos; pode ocorrer em qualquer outro transtorno de ansiedade ou mesmo em outros transtornos mentais]

•.• Agorafobia [é o medo de desenvolver sintomas ansiosos em lugares cuja saída pode ser difícil ou embaraçosa ou em que não haja ajuda disponível]

Fobia específica [condição na qual determinado objeto ou situação gera no indivíduo extrema ansiedade ou medo, acompanhada de comportamento de fuga/esquiva do objeto temido; o paciente teme um ou mais objetos ou situações causadores da ansiedade]

•.• Fobia Social [as situações temidas são as sociais, muitas vezes incluindo falar, comer ou escrever em público; seria um intenso desconforto em situações cotidianas]

•.• Transtorno de Ansiedade Generalizada [envolve ansiedade excessiva e preocupações sobre diversos eventos ou situações na maioria dos dias; há dificuldade para controlar as preocupações e as manifestações físicas são comuns]

•.• Transtorno de Estresse Pós-Traumático e Transtorno de Estresse Agudo [associados a eventos que envolveram sofrimento intenso, como morte ou grave ferimento, e ameaças à integridade física]

•.• Transtorno Obsessivo-Compulsivo – TOC [presença de obsessões – pensamentos, ideias, imagens medos intrusivos] e compulsões – comportamentos visíveis ou atos mentais repetitivos realizados de maneira ritualística; na maioria das vezes as compulsões ocorrem em resposta à ansiedade, ao desconforto ou ao mal-estar causados pelas obsessões]

5. Transtornos de Personalidade

 • Grupo de condições psiquiátricas relacionadas ao desenvolvimento, com manifestação mais clara ao fim da adolescência o início da vida adulta; há um padrão incomum de comportamento e de longa duração, não limitados a episódio de transtorno mental. Os transtornos de personalidade são:

•.• Paranoide, esquizoide e esquizotípica [caracterizando-se por valores excêntricos, comportamento peculiar do indivíduo e pouco apreço pelo contato social]

•.• Antissocial, borderline, histriônico e narcisis-ta [caracterizados por impulsividade, natureza dramática, emocional e errática]

•.• Esquivante, dependente e obsessivo compul-sivo [caracterizado por ansiedade acentuada, comportamento esquivo e necessidade de controle]


6. Transtornos Alimentares

 Anorexia nervosa [caracteriza-se por perda de peso autoinfli-gida e distorção da imagem corporal, acompanhado de medo ou recusa em ganhar peso]

  • Bulimia nervosa [compulsão alimentar, ou seja, ingestão de grande quantidade de alimentos em um curto período com a sensação de perda de controle e compensações inadequadas para o controle de peso, como vômitos induzidos, dietas compensatórias, uso de medicamentos – laxantes, diuréticos, inibidores de apetite – e exercícios físicos exagerados]

 • Transtornos da compulsão alimentar periódica [também chamado de “comer compulsivo”, é caracterizado por episódios recorrentes de compulsão alimentar na ausência de comportamentos compensatórios para promover a perda ou evitar ganho de peso]


7. Transtornos de Conduta

  • Grupamento diagnóstico caracterizado por um padrão per-sistente de agressividade e comportamentos antissociais, pelos quais um indivíduo repetidamente rompe regras sociais básicas. Quadro psiquiátrico de maior prevalência na infância e adolescência e a razão mais comum de encaminhamento de crianças e adolescentes a serviços de saúde mental. Os subtipos são:

•.• Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade [TDAH]

•.• Transtornos Afetivos [transtorno depressivo e bipolar]

•.• Transtornos Ansiosos

•.• Transtornos relacionados ao uso de substâncias

•.• Transtornos específicos de aprendizado

•.• Retardos mentais


8. Transtornos do Impulso

  • Caracterizados por comportamento repetitivo, irracional e sem controle, que em geral conflitam com os interesses do próprio indivíduo ou das pessoas próximas a ele. O indivíduo indica claramente que o comportamento é movido por impulso. Esta seção inclui os seguintes diagnósticos:

•.• Jogo patológico [que agrega outras dependências com-portamentais: compras, sexo, comida, internet , videogame, etc]

•.• Piromania [impulso por provocar e ver fogo]

•.• Cleptomania [roubo patológico]

•.• Tricotilomania [ingerir cabelo]

•.• Outros


9. Nomofobia

  • A expressão “no-mobile”, que seria “sem celular”, uniu-se à palavra “fobos”, do grego, que significa “medo”, “fobia”. A “nomofobia” designa o desconforto ou angústia causados pelo medo de ficar incomunicável ou pela impossibilidade de comunicação por intermédio do telefone celular, computador ou internet [ficar off-line]. A “nomofobia” não é apenas uma dependência de celulares, redes sociais, em geral, mas, igualmente, jogos online. Esse tipo de transtorno pode vir de qualquer outro transtorno psiquiátrico, desde quadros de depressão e ansiedade, até mesmo esquizofrenia. Esse é um dos transtornos mais atuais e mais inseridos na nossa sociedade no dia de hoje, que vive essencialmente na era da tecnologia e da progressiva redução dos contatos físicos.

•• Bibliografia ••
• Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais [Paulo Dalgalarrondo] •
• Clínica Psiquiátrica [USP] •
• Nomofobia [King, Nardi e Cardoso] •